Vítimas de abusos cometidos por padres vão protestar no Vaticano

Apesar da falta de autorização policial, vítimas de abuso cometidos por padres católicos tentarão fazer uma passeata no vaticano neste domingo. O objetivo é exigir que a Igreja proteja as crianças e puna os responsáveis. Os manifestantes se reunirão no Castelo de Santo Ângelo, no Rio Tibre, e pretendem fazer uma passeata à luz de velas até o Vaticano. A polícia italiana negou permissão para a última parte do protesto, mas os organizadores dizem que o farão de qualquer forma. Eles esperam a adesão de centenas de vítimas e apoiadores da causa.
Em coletiva de imprensa realizada na última sexta-feira (29), Bernie McDaid (na foto, à esq) e Gary Bergeron (à dir.), disseram ter iniciado uma petição para que a Organização das Nações Unidas (ONU) considere a pedofilia um crime contra a humanidade. McdDaid e Bergeron são fundadores do site http://www.survivorsvoice.org, que reúne vítimas de abusos.
Há dois anos McDaid se tornou uma das primeiras vítimas de abuso a se encontrar com o papa Bento 16, em Washington. Na coletiva ele defendeu que faz parte de um grupo de “pessoas feridas e que agora estão dispostas a falar sobre isso”.
McDaid, de 54 anos, e Bergeron, de 47, foram abusados pelo mesmo padre quando eram crianças, em diferentes cidades da região de Boston. Os atos ocorreram na década de 1960. Eles eram coroinhas e, apesar de o padre ter sido denunciado em 1962, acabou sendo recolocado em várias paróquias e nunca foi punido. Os dois se conheceram quando os abusos sexuais envolvendo padres católicos chegaram aos Estados Unidos, em 2002.
Neste ano, um novo capítulo veio à tona, quando vítimas de outros países, incluindo Irlanda, Áustria, Itália e a Alemanha, terra onde nasceu Bento 16, contaram suas histórias. Bispos em várias nações europeias renunciaram ao sacerdócio por terem sido revelados como pedófilos ou pela conivência com casos de abuso.
Bergeron e McDaid liderarão dois dias de atividades em Roma ao lado de vítimas de abuso de 12 países, com final programado para domingo, que eles intitularam o Dia da Reforma, o aniversário do dia, em 1957, quando Martinho Lutero iniciou a reforma protestante.
Fonte: Arca Universal / Gospel Prime
Via: Missão no Lar
Leia Mais…

Resto do Post

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s