O Pastor Silvio Santos

Quem quer dinheiro? Roda a roda! Roda o pião! Se você estiver com as mensalidades do carnê do Baú rigorosamente em dia concorrerá a um carro zero! Compre a sua Tele-sena de natal! Topa ou não topa? Eu não assisti, mas minha empregada assistiu e disse que o filme é muito bom! Quem quer um aviãozinho? Quais brasileiros desconhecem estas frases? Se existem, são poucos.
A história do camelô que se tornou dono de um império faz parte da nossa história. Gostamos dela. Ver alguém sair do nada e com seus próprios méritos e talentos conquistar tudo é inspirador. Silvio Santos, há cinqüenta anos, vem aí! Ele só não imaginava que viesse o tamanho da crise que veio: dois bilhões e meio de reais em dívidas. Quem, aos 80 anos de idade, planeja administrar tamanho rombo? Como ele mesmo disse esta semana, ninguém. Seus planos anunciavam sua aposentadoria, a vida, no entanto, definiu que ele continuará trabalhando.
Silvio é amado. De todo Brasil não param de chegar mensagens de fãs querendo ajudar. A bomba, até aqui, segue um roteiro de cinema. Ele não sabia de nada, o escândalo surgiu, imediatamente deu suas empresas como garantia, levantou um empréstimo, ninguém terá prejuízo e a vida continuará. Sem julgamentos e com cautela, aguardemos.
Uma constatação me alivia: Silvio não é pastor. Outra constatação me preocupa: Silvio tem muitos clones em forma de pastor. O negócio do Silvio é lucrar, sem lucro ele quebra. Zapeie pelos canais de sua televisão, não é mera coincidência, a maioria dos programas evangélicos precisam lucrar. Até aí, é fácil entender, televisão é um veículo caro, sem dinheiro, ninguém consegue colocar um programa no ar. O problema é como lucram a maioria dos pastores da telinha. Apesar das variações dos termos, as perguntas têm o mesmo sentido: Quem quer dinheiro? Quem quer prosperar? Quem quer um aviãozinho? Me ajude a comprar o meu aviãozinho!
Se o show não pode parar, o culto também não, argumentam. Para tanto, vale tudo. Vale corrente dos milagres, sete dias para isso, sete semanas para aquilo, toque ungido, rosas, lenços, velas, corredores, copos com água, quebras, decretações, determinações e, lógico, oferta, muita oferta! Daquelas que são capazes de provar o tamanho do Deus que se crê. Ou seja, um Deus grande só se alcança com ofertas grandes. É deprimente, mas em grande parte é assim que está representado o evangelho na TV.
As semelhanças são estranhas. Silvio Santos é adorado por milhões de fãs, é um ídolo popular. Muitos pastores perderam o sentido da vocação pastoral e ultrapassaram, e muito, a linha do respeito e da piedade, já não têm ovelhas para cuidar, mas fã clube, sendo adorados como ídolos. Silvio Santos, empresário capitalista, usufrui seus milhões, é legítimo. Ao contrário, sem legitimidade pastores usurpam milhões de reais de multidões sem rostos. Como disse, são semelhanças no mínimo estranhas.
Silvio merece nossas orações. Os santos também. Todos os santos. Irmãos, diáconos, presbíteros, pastores. Independente de erros, pecados ou fraquezas, todos nós precisamos das orações uns dos outros. Algo, no entanto, sinto urgência em lutarmos para mudar na igreja brasileira. Há 50 anos as colegas de trabalho do Silvio cantam entusiasmadamente que ele vem aí. Infelizmente, nos últimos 50 anos a igreja se entusiasma quando determinados pastores, bispos, apóstolos e patriarcas vêm aí. Tal entusiasmo não forma, não faz crescer e nem amadurece a fé, somente produz uma igreja desequilibrada. Nossa vocação tem de conscientizar o povo que Ele, o Senhor Jesus vem aí. Ele vem com poder e grande glória. Há dois mil anos esta é a esperança cristã, transformar nossa herança em mero show de auditório será pior que a quebra de um banco, qualquer banco.
Silvio pergunta: Quem quer dinheiro? Cristo pergunta: Quem quer vir após mim? Na sua pergunta, Silvio aguça nossa visão de mundo, onde bens e conquistas são a meta para o aqui e o agora. Cristo, no entanto, provoca a visão da nossa alma desejosa pelo céu. Aqui e agora, sofrimentos parecem que podem ser resolvidos com dinheiro. Lá, sofrimentos passam pela cruz e, um dia, tudo será céu. Responda certo a pergunta certa, responda sem demora, pois a vinda dEle é certa.
Paz!
pr. Edmilson Mendes


Edmilson Ferreira Mendes é teólogo. Atua profissionalmente há mais de 20 anos na área de Propaganda e Marketing. Voluntariamente, exerce o pastorado há mais de dez anos. Além de conferencista e preletor em vários eventos, também é escritor, autor de quatro livros: “Adolescência Virtual”, “Por que esta geração não acorda?”, “Caminhos” e “Aliança”.
 


Via: www.guiame.com.br
Leia Mais…

Resto do Post

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s