Famílias de Realengo serão indenizadas.

 O prefeito Eduardo Paes decidiu que a prefeitura vai indenizar as famílias das 12 vítimas do massacre na Escola Municipal Tasso da Silveira , em Realengo, no dia 7 de abril, conforme noticiou Ancelmo Gois em sua coluna do GLOBO . Paes deseja que os moradores tenham assistência jurídica gratuita da Defensoria, com cujos membros já se reuniram para estabelecer parâmetros.( OGLOBO). 
Esta é uma excelente iniciativa da prefeitura de Realengo, na tentativa de amenizar a dor destas famílias. Mas será que esta dor pode ser amenizada com dinheiro? A minha opinião é que nem todo o dinheiro do mundo poderia amenizar ou acabar com o sofrimento e a dor da perda de um ente querido. Por isso venho através  desta postagem deixar para as famílias de Realengo uma palavra  que pode confortá-las e ajudar a suportar a dor de uma grande perda. A palavra do SENHOR, relata um caso em que um pai de família perdeu todos os seus filhos de uma só vez , este homem que perdeu todos os seus filhos foi  Jó, um homem sincero e reto, temente a Deus que desviava-se do mal (Jó 1:3).
A palavra do SENHOR rela que chegou um homem e disse a Jó: – Os seus filhos e as suas filhas estavam no meio de um banquete na casa do seu filho mais velho. De repente, veio do deserto um vento muito forte que soprou contra a casa, e ela caiu em cima dos seus filhos. Todos eles morreram; só eu consegui escapar para trazer a notícia.”(Jo 1.18-19 NTLH).
Qual foi a reação de Jó quando se deparou com essa horrenda notícia da perda de seus filhos? A Bíblia relata o seguinte:
Então Jó se levantou, cheio de tristeza, rasgou suas roupas e raspou a cabeça, em sinal de profundo sofrimento. Depois, ajoelhou-se, colocou o rosto junto ao chão e adorou a Deus, dizendo:“Quando cheguei a este mundo estava nu e nada possuía. É assim que vou partir. O Senhor me deu tudo quanto eu tinha e agora tomou de volta. Glória ao Senhor! Bendito seja Ele! “ Mesmo no meio de tanta desgraça, Jó não pecou nem disse que Deus era culpado do seu sofrimento. (Jó 1.20-22 – VIVA)
Veja que Jó reagiu à fatalidade com que lhe aconteceu, com intensa aflição; mas também com humildade, submeteu-se a Deus e continuou a adorá-lo em meio à mais severa adversidade. Mesmo com a perda de todos os filhos Jó não se voltou contra Deus e nem disse que Deus era culpado de seu sofrimento. Ele sabia que o SENHOR lhe daria força para suportar a sua perda e se dirigiu ao SENHOR como um Deus amoroso e colocando o rosto junto ao chão adorou a Deus. Isso porque ele sabia que o Redentor dele vive, e que por fim se levantará sobre a terra (Jo 19:25).
O apóstolo Paulo expressou bem a confiança e a esperança de Jó no SENHOR com as seguintes palavras:
Diante de tudo isso, o que mais podemos dizer? Se Deus está do nosso lado, quem poderá nos vencer? Ninguém! Então quem pode nos separar do amor de Cristo? Serão os sofrimentos, as dificuldades, a perseguição, a fome, a pobreza, o perigo ou a morte? Em todas essas situações temos a vitória completa por meio daquele que nos amou. Pois eu tenho a certeza de que nada pode nos separar do amor de Deus: nem a morte, nem a vida; nem os anjos, nem outras autoridades ou poderes celestiais; nem o presente, nem o futuro;” nem o mundo lá de cima, nem o mundo lá de baixo. Em todo o Universo não há nada que possa nos separar do amor de Deus, que é nosso por meio de Cristo Jesus, o nosso Senhor. (Romanos 8.31-39)
Diante destas palavras, peço a Deus que a confiança e o amor destas famílias de Realengo estejam no SENHOR que é o nosso Redentor.   Ele pode fortalecer consolar, ajudar e   preencher o vazio causado por esta grande perda. Lancem diante do SENHOR as suas aflições e façam como Jó, que  ajoelhou-se, colocou o rosto junto ao chão e adorou a Deus e mesmo no meio de tanta desgraça, Jó não pecou nem disse que Deus era culpado do seu sofrimento. (Jó 1.20-22 – VIVA)
Mas o que acontece quando fazemos tudo isso ?  o SENHOR os abençoará grandemente.
 O SENHOR abençoou a última parte da vida de Jó mais do que a primeira.  Também foi pai de sete filhos e três filhas.  No mundo inteiro não havia mulheres tão lindas como as filhas de Jó. E o pai as fez herdeiras dos seus bens, junto com os seus irmãos. Depois disso, Jó ainda viveu cento e quarenta anos, o bastante para ver netos e bisnetos. (Jó 42.12-16)
“Não fiquem com medo, pois estou com vocês; não se apavorem, pois eu sou o seu Deus. Eu lhes dou forças e os ajudo; eu os protejo com a minha forte mão.” (Isaías 41:10)
Portal Missão no Lar.
Resto do Post

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s