Existe mesmo um juízo para 1844?

A doutrina do suposto «Juízo Investigativo» para investigar e ver se os servos de Deus têm direito à uma ressurreição, complementa uma série de erros do segmento protestante do adventismo e lança por terra grandes verdades bíblicas! Anula a conclusão da salvação na cruz, deixando para 1844 a purificação dos pecados. Sugere uma oferta constante de sangue, quando na verdade a oblação do Mashiach Yeshua (Jesus) foi uma única. Rememora os pecados do povo de Deus, que a Palavra diz “estarem esquecidos para sempre”.
SEGUNDO ELLEN WHITE, QUAL É A FINALIDADE DO JUÍZO INVESTIGATIVO?
“… Os que no juízo forem havidos por dignos, terão parte na ressurreição dos justos…” (Grande Conflito, pág. 420).
Não há como negar: pelos escritos de Ellen White, profetisa adventista, o objetivo deste «embuste de juízo» é determinar quem está apto para ser ressuscitado na ressurreição dos justos.
Leitor, acompanhe conosco as alarmantes contradições desta doutrina!
De acordo com os Escritos da B´rit Chadashah, Deus não vê a necessidade de um «juízo» para identificar seus servos: …“O Senhor conhece os que são seus…” (II Tim. 2:19).
A Palavra testifica que Abel, Enoque, Noé, Abraão e outros, já tinham alcançado testemunho de que agradaram a Deus. Os textos dizem claramente que o tal «juízo investigativo» jamais existirá para estes heróis da fé  (Heb. 11:13,39).
QUANDO SE DARÁ O JULGAMENTO?
“Conjuro-te pois diante de Deus, e do Senhor Jesus Cristo, que há de julgar os vivos e os mortos na sua vinda e no seu reino” (II Tim. 4:1).
O texto é cristalino: haverá julgamento sim, mas somente na vinda do Mashiach Yeshua (Jesus), nunca no tal «juízo».
Todavia, escreveu Ellen White:
“A obra do juízo investigativo dos pecados deve efetuar-se antes do segundo advento do Senhor” (idem, pág. 448). Que “espírito de profecia” é este, que fala contra D-us?
O texto (NT) contesta esta idéia enganosa, garantindo que, os que estão em Cristo, não necessitam de juízo algum:
“Em verdade, em verdade vos digo: Quem escuta a minha palavra e crê naquEle que me enviou, tem a vida eterna e não vem a julgamento…” (João 5:24 – Bíblia de Jerusalém)
“Portanto, não existe mais conde-nação para aqueles que estão em Cristo Jesus” (Rom. 8:1- idem) .
Como podia Yeshua (Jesus) assegurar aos Seus  discípulos que estes se assentariam em 12 tronos (Mateus 19:28), se antes ainda teriam que passar por um fictício  «juízo investigativo», que se iniciaria em 1844?
A PURIFICAÇÃO DOS PECADOS OCORREU NA CRUZ; NADA FICOU PARA 1844!
“Assim também Cristo, oferecendo-se uma só vez para levar os pecados de muitos…” (Hebreus 9:28).
“…havendo oferecido, para sempre um único sacrifício pelos pecados, assentou-se à destra de Deus” (Heb. 10:12). Não se pode afirmar o contrário disto: Jesus efetuou na cruz, total purificação dos pecados e nada  restou para 1844! Os pecados dos que criam eram apagados imediatamente no batismo, mediante a conversão (Atos 2:38; 3:19; I Cor. 6:11).
Reflita: Se os salvos ainda tiverem que passar por este «juízo», por que o batismo para remissão dos pecados?
Paulo disse que somos salvos, e não
que seríamos após tal juízo:
“Pela graça sois salvos…”(Efé. 2:8).
 PAULO NÃO ESPERAVA NENHUM JUÍZO
“…acabei a carreira, guardei a fé, desde agora, a coroa da justiça me está guardada…” (II Tim. 4:7, 8). Paulo não sabia deste «juízo», pois se soubesse teria que ter dito assim:
“A coroa da justiça me esperará depois que eu tiver passado pelo «juízo investigativo», que se iniciará em 1844!”
JESUS ENTROU NO SANTO DOS SANTOS, NA SUA ASCENSÃO, E NÃO EM 1844!
“Depois de o Senhor lhes ter falado, foi recebido no céu, e assentou-se à destra de Deus” (Mar. 16:19).
…pelo seu próprio sangue, entrou  no Santo dos Santos, uma vez por todas, tendo obtido eterna redenção” (Heb. 9:11, 12 – ARA).
Os escritos da senhora White, contradizendo a Nova Aliança, dizem que Jesus na Sua ascensão, entrou no primeiro compartimento do santuário celestial e lá permaneceu até o ano de 1844. Que somente após essa data, Ele passou para o segundo compartimento, o «Santo dos Santos», para fazer o julgamento de todos os servos de D-us. O primeiro deles teria sido Abel.
Seria isto verdade? Confira os textos a seguir e veja mais esta tremenda contradição! (Heb. 9:12; 9:24; 10:12;  Efé. 1:20; Col. 3:1; I Ped. 3:22; Apo. 3:21).
Os textos comprovam claramente: Yeshua desde que ascendeu ao Céu, se encontra no Santíssimo, assentado à direita de Deus, exercendo trabalho sacerdotal como nosso advogado e mediador.  Não está julgando a ninguém!
CONCLUSÃO: NADA FICOU PARA 1844!
Na cruz, Yeshua (Jesus) cumpriu tudo para nos salvar. Realizou um trabalho completo!
A partir do “está consumado”, Jesus concluiu e aperfeiçoou tudo (João 19:30; Mat. 27:51); abriu o véu do Templo e cancelou a todos os pecados cometidos sob a Primeira Aliança e de todos os que futuramente cressem no Seu nome (Heb. 9:15). Os que criam eram batizados e tinham seus pecados apagados no ato, portanto, nada, nada ficou para 1844!
Se desejar conhecer mais sobre este ensino, que de bíblico não tem nada, e conhecer outras grandes verdades da Palavra, entre em contato conosco.

Leia Mais…

Resto do Post

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s